Banco digital x tradicional – qual é mais seguro?

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Sempre que o assunto envolve bancos, a conversa fica séria, afinal, são eles que recebem e guardam o dinheiro das contas de pessoas físicas e jurídicas. O mundo como um todo, tem se digitalizado, e no Brasil isso não tem sido diferente. Surgiram novas possibilidades para o mercado financeiro, e entre elas, há uma expansão dos bancos digitais. Mas, afinal, um banco digital é mais ou menos seguro que um banco tradicional?

Os bancos tradicionais

A primeira vista, os bancos tradicionais parecem mais confiáveis, e isso tem uma explicação: nós crescemos vendo essas agências nas principais ruas das cidades. Não importa em qual bairro ou quão distante de uma capital, basta procurar, e estará lá um totem gigante com uma faixada imponente mostrando uma agência bancária.

Mesmo nessas agências, ao longo do tempo o que se viu foi: menos caixas humanos, mais caixas automáticos. Com o tempo, a porta giratória passou a ser o limite de entrada ao banco. Mesmo este modelo de operação bancária, tem buscado a digitalização, mas com mais resistências. Suas estruturas gigantes, cheias de agências e com alto custo operacional, e a cultura ao método tradicional, tornam a digitalização um processo mais lento.

Há ainda a referência dos clientes ao atendimento, centralizada no “gerente de conta”, mas mesmo aqui, a interação também é digital. E-mail, telefone, mensagens de texto ou pela plataforma do próprio banco… mesmo os bancos tradicionais, querem a cultura do digital.

E os bancos digitais

Eles tem crescido no Brasil, tanto em quantidade de bancos (como o NuBank, BS2, C6, Banco Inter e tantos outros) e também em volume de contas e movimentações. Já são cerca de 28 milhões de usuários nesse modelo e a projeção é que até o final de 2021 sejam 73 milhões.

Os bancos digitais já nascem com a cultura pela eficiência e pelo bom uso da tecnologia. Por não ter uma agência em cada cidade, aposta totalmente no modelo online e na excelência pelo atendimento. Estes bancos tem menos custos, e por isso, repassam menos taxas aos clientes. Aqui, não se fala em mensalidades de contas, ou em taxas absurdas para serviços básicos. No modelo digital o foco está no cliente.

E o dinheiro, está mais seguro em qual tipo de banco?

Quando falamos em bancos, todos estão sob a mesma regulamentação, sejam os bancos tradicionais, sejam os digitais. O Banco Central tem uma grande regulação sobre este setor como um todo, já que isso impacta na economia de todo o país. Então, na prática, em ambos os modelos a segurança é exatamente a mesma.

É importante esclarecer que nem todas as operações disponíveis no mercado financeiro, são de bancos. Existem outras fintechs e plataformas digitais, como PicPay, PagSeguro, e nelas as regras podem ser diferentes. Agora, sempre que o vínculo da conta for com um banco, ai sim, a segurança é exatamente a mesma em ambos os modelos.

 

O Unimestre conta com um serviço de contas voltado para a área educacional. O Unimestre Banking é um pacote de vantagens para a área educacional, firmado pela parceria entre o Unimestre e o Banco BS2. Ela garante serviços e vantagens tecnológicas, com toda a garantia que um banco pode dar, já que a conta aberta será no Unimestre Powered by BS2.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Gostou? Receba conteúdos como este!

Newsletter quinzenal com conteúdos para simplificar o seu trabalho

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Explore outros conteúdos

Gestão Escolar

Envio de SMS para estudantes

E se a sua instituição tivesse a oportunidade de enviar mensagens para os pais e alunos com garantia de recebimento, seria bom? Você já parou