Transmissão ao vivo: melhores plataformas para se comunicar com os alunos

alunos que estudam EAD em video conferencia com seu professor

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Quando falamos sobre educação a distância, sem dúvida, surge também a necessidade de aulas transmitidas por vídeos. Elas podem ser feitas por materiais gravados, ou, por uma transmissão ao vivo, aumentando a interação dos professores com os alunos. Existem diferentes formas para viabilizar essas transmissões, e é sobre isso que nós conversaremos neste post.

Existem duas grandes formas de organizar as transmissões ao vivo: em redes sociais, que são mais abertas e podem ser acessíveis por mais pessoas, ou em plataformas preparadas para isso, que farão uma restrição maior da utilização.

Plataformas abertas que podem auxiliar também em transmissões ao vivo

Estamos falando aqui das famosas lives ou conversas ao vivo. As principais redes sociais oferecem transmissões ao vivo. Dependendo a ferramenta, ela será aberta e publica, e poderá ser vista inclusive por pessoas que não estão vinculadas a turma/disciplina. Vamos falar mais sobre cada uma delas.

WhatsApp para conversas em grupos menores

É super conhecido por todos para conversas por texto e chamadas individuais, mas é pouco explorado para interações em grupos. É possível fazer uma chamada em grupo pelo WhatsApp e adicionar mais pessoas na transmissão ao vivo. A restrição está na quantidade de pessoas que podem entrar na conversa: apenas 4! Mas a tela fica dividida, mostrando todas as pessoas que estão na ligação.

Instagram para transmissões ao vivo?

SIM! A rede social também tem a opção de conversa em videochamada, no Direct (ou Inbox) – neste último caso, também é limitada em 6 pessoas, e somente pelo celular. Todas aparecem na tela dividida. É uma ótima maneira de unir uma turma pequena (para professores de atividades extras ou de reforço escolar), e poder debater assuntos relevantes que aparecem até mesmo dentro da própria plataforma.

Facebook: uma boa maneira de fazer uma transmissão ao vivo

Aqui nós temos três formas:

A primeira é fazendo uma live pela própria timeline do professor. Dessa forma, qualquer pessoa terá acesso à transmissão e poderá ver as informações que estão sendo compartilhadas.

Outra forma é o uso do Messenger do Facebook tem mais recursos que os colegas WhatsApp e Instagram. Ele permite ligações com até 50 participantes, dando destaque no vídeo da pessoa que estiver falando no momento. É uma boa alternativa também aos professores.

Ainda no Facebook, outra opção é criar um grupo unindo os alunos da turma/disciplina. Por ele, os professores podem usar o próprio messenger, ou, fazer uma transmissão ao vivo exclusiva para o grupo de usuários. Nesse caso, não há restrição na quantidade de pessoas que assistirão a transmissão ao mesmo tempo.

Twitter para transmissões ao vivo

A plataforma liberou recentemente a opção de fazer transmissões ao vivo. Assim como o Instagram e o Facebook, o conteúdo pode chegar facilmente nas pessoas, porém, sem controle de quais são os usuários que terão acesso a aula e ao conteúdo. Com isso, a ferramenta é mais interessante se você for um professor de um cursinho ou para transmissões abertas para toda a sua comunidade acadêmica (e pessoas fora dela).

Plataformas pensadas para vídeo chamadas

Falaremos aqui de soluções pensadas para isso: garantir transmissões ao vivo de qualidade. Essas plataformas tem mais funcionalidades, mas em alguns casos elas são pagas.

Skype

Pertencente à Microsoft, o Skype é um dos primeiros apps de conversa em vídeo online, lançado em 2003. Além das mensagens em texto, conta com chamadas em áudio ou as transmissões ao vivo. Ele tem algo que pode ser interessante aos professores: compartilhar a tela do computador. Isso é muito útil para apresentar um conteúdo, imagens, conteúdos, e dar orientações aos usuários. A plataforma permite chamadas com até 50 pessoas, que resolve em 100% a vida de um professor para explicar pontos importantes da matéria.

Em alguns casos o Skype exige pagamentos, mas vale o teste com a sua conta. Se ela tiver o pacote office liberado, por exemplo, você terá uma quantidade maior de funcionalidades liberada.

Zoom

O Zoom foi desenvolvido para ser utilizado em cursos e treinamentos online, assim como demonstrações e guias em vídeos e encontros virtuais da comunidade acadêmica. A plataforma que consegue reunir o maior número de pessoas juntas. Assim como no Skype, o Zoom também faz o compartilhamento de tela para aqueles que estão assistindo conseguir acompanhar a videochamada. A plataforma permite transmissões de até 40 minutos, gratuitamente. Esta plataforma é usada por várias empresas e instituições de ensino.

Google Hangouts

Outra ferramenta interessante é o uso do Google Hangouts. O professor pode criar uma transmissão e compartilhar o link com os alunos, através de recados, e-mails, ou por grupos de conversas. Os alunos podem acessar a transmissão e acompanhar tudo ao vivo. A tela do computador pode ser compartilhada por este local também, dando uma dinâmica mais interessante para as aulas dos professores.

Where By

A Whereby é super fácil de ser usada, dispensa a instalação de qualquer programa. Basta acessar o link que for gerado, e autorizar o uso do microfone e da câmera, e as pessoas estarão conectadas. Ela permite também o compartilhamento da tela. O problema está na quantidade de usuários: para grupos de até 4 pessoas o acesso é gratuito, além disso, exige o pagamento de um valor mensal que pode variar conforme a quantidade de usuários que você desejar.

Microsoft Teams

O Microsoft Teams tem se popularizado no meio empresarial, e tem alcançado instituições de ensino pelo mundo. A instalação exige um esforço técnico (muito) maior, e ela faz sentido caso toda a instituição queira usar a mesma plataforma. Nesse caso, a sua equipe de TI pode implantá-la, para então, garantir que os professores e alunos possam interagir. Cada transmissão permite até 250 pessoas conectadas ao vivo, e tem recursos como a gravação para acesso posterior.

 

Nós falamos sobre sobres sociais que permitem transmissões por vídeos, e falamos também de plataformas pensadas exclusivamente para essa atividade. Mas, você não está sentindo falta de nada? Sim, ainda falta algo, a rainha de todas as plataformas:

YouTube

O YouTube pode ser usado tanto para enviar vídeos já gravados, quanto para transmissões ao vivo. Neste último caso, as lives podem ser feitas pelo YouTube usando a webcam do computador, ou de usando softwares de transmissão que darão outras possibilidades, como o uso de múltiplas câmeras, compartilhar a área de trabalho e etc.

Sem dúvida o YouTube é a forma mais fácil de fazer o conteúdo chegar em alguém, basta um link de acesso e pronto. Ele é também a plataforma mais aceita em diferentes softwares e ambientes (o Unimestre EAD é um desses exemplos).

 

Acesse mais sobre as plataformas, veja as vantagens e desvantagens de cada uma e veja qual faz mais sentido para a sua instituição. Depois disso, ajuste a iluminação, ache um bom cenário de fundo, beba um gole de água, e de um show nas aulas.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Gostou? Receba conteúdos como este!

Newsletter quinzenal com conteúdos para simplificar o seu trabalho

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Explore outros conteúdos