Coronavírus: como a sua escola está abordando este assunto?

Coronavírus: como a sua escola está abordando este assunto?

Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa. E agora, 55 anos depois da descoberta deste vírus, estamos vivendo semanas intensas. A cada hora que passa as estatísticas mudam, os números de infectados aumentam. Toda essa situação exige atenção e ações preventivas.

As pessoas esperam que seus governos se posicionem, e de alguma forma, se sentirão seguras se suas escolas ou faculdades demonstrarem que estão acompanhando a situação.

Como a sua escola está abordando este tema? Está apenas acompanhando as notícias e esperando para ver o que vai acontecer? Nós temos certeza que a sua comunidade acadêmica espera muito mais do que isso.

 

Dicas para abordar o coronavírus em sua instituição

Nós temos algumas dicas para a sua instituição. Veja quais delas podem ser colocadas em prática agora mesmo:

  • Use as suas redes sociais para dar dicas, mostre que a sua escola está acompanhando a situação. Pode parecer conteúdo repetitivo, mas ele gerará empatia pela sua marca;
  • Envie comunicados aos alunos, responsáveis e para os colaboradores, reafirmando que a sua instituição está monitorando a situação e seguirá atenta. Informe quais medidas estão sendo tomadas;
  • Oriente as equipes de manutenção da sua instituição para que as áreas comuns sejam higienizadas com maior frequência, especialmente os corrimões, botões de elevadores, balcões e maçanetas;
  • Disponibilize álcool em gel nas salas de aulas, corredores, e nas salas de atendimento aos alunos. Proteja os seus estudantes e os seus colaboradores;
  • Incentive a sua equipe a manter as janelas abertas, para que o ar possa circular de uma forma melhor. O ar condicionado é agradável, mas ambientes fechados podem ser um risco. Se eles puderem ser evitados, melhor;
  • Cancele eventos ou atividades em auditórios, ginásios ou outros locais, que gerem aglomerações de pessoas. Incentive os alunos a manterem distâncias seguras dentro das salas de aula;
  • Oriente as pessoas que frequentam a sua instituição a evitarem a presença na escola ou faculdade, caso tenham vindo recentemente do exterior, ou de cidades com grandes volumes de casos confirmados;
  • Pessoas com mais de 50 anos são as mais prejudicadas. Que tal liberar estes profissionais para o home office? Mas e os professores? Também! Criar uma transmissão ao vivo no YouTube é algo fácil, e pode ser uma experiência interessante para seus alunos;
  • Incentive pessoas que apresentem sintomas de gripe ou resfriado, com suspeita de estarem infectadas, a se ausentarem da instituição pelos dias necessários até que a pessoa esteja recuperada.

 

Seus alunos esperam que você fale sobre isso

Seus alunos, a sociedade, espera respostas a altura do movimento que tem se tornado global. A falta de precaução e atenção fez a epidemia sair do seu epicentro na China, e se espalhar pelo mundo. Países como a Itália decretaram quarentena para toda uma população, proibindo todos de saírem de casa.

A sua instituição pode fazer uma contribuição importante neste momento. Defina as ações que serão realizadas e comunique isso para a sua comunidade acadêmica. Ganhe a confiança dos seus alunos e funcionários, eles se sentirão mais seguros.

O surto do CONVID-19 irá passar em algum momento, mas a lembrança de que a sua escola agiu de forma preventiva, ficará na memória de todos.