fbpx

Como melhorar a experiência dos alunos no EAD

Melhorar a experiência dos alunos no EAD: menina estudando em casa

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

O ensino a distância não é mais novidade no Brasil há muito tempo. Essa é uma modalidade que divide opiniões, mas já conquistou o coração de muitos. Para as instituições, é uma forma de captar alunos de qualquer lugar, e para os estudantes, é a possibilidade de estudarem de suas casas e terem mais autonomia e liberdade. Além da prática no ensino superior, isso já ocorre, também, na educação básica. Mas como melhorar a experiência dos alunos no EAD?

O número de instituições que ofertam essa modalidade só aumenta. Logo, a demanda dos alunos fica mais exigente. Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar de que forma você como gestor escolar pode entregar um ensino de qualidade no EAD, e aumentar a retenção de seus alunos, como também evitar a evasão dos que já são seus estudantes.

Capriche no conteúdo

Na modalidade EAD, é importante observar dois pontos que se complementam: atenção e distração dos alunos e o conteúdo abordado nas disciplinas.

Como é comprovado, o nosso cérebro não consegue prestar atenção em uma única atividade por muito tempo. Somado a isso, temos o fator da distração, que é acentuado com o uso de tecnologias.

Para ter eficácia no EAD, é necessário que o conteúdo didático esteja alinhado às expectativas reais de consumo, ou seja, de nada adianta disponibilizar muito material didático se isso será uma barreira para o aluno.

Nesse sentido, é interessante pensar no uso de conteúdos mais focados, com menor duração de tempo, porém, com informações relevantes. Objetividade e clareza são a chave do sucesso. Uma dica é pedir aos professores que disponibilizem mídias diferentes aos alunos, mas em especial as de cunho audiovisual.

Então, você deve estar se perguntando: “Certo, mas o corpo docente da minha escola já está trabalhando com vídeos, então, o que muda?” Bem, a ideia é disponibilizar vídeos com menor tempo, em vez de mídias muito extensas.

Vamos a um exemplo? Pensando que os alunos estão acompanhando as aulas EAD de suas casas, e que isso interfere na capacidade de concentração e na ansiedade em consumir conteúdos cada vez mais rápido, é possível dividir um vídeo de 1 hora em 6 vídeos de 10 minutos. O tempo será o mesmo no total, mas a percepção do aluno será mais dinâmica, o que tornará as aulas menos cansativas.

Os professores também podem intercalar os vídeos com atividades como fóruns, enquetes, perguntas de compreensão do conteúdo, etc. E, para complementar, que tal ir além das aulas EAD? Indicação de filmes, documentários, músicas, são muito bem-vindas.

Momentos síncronos: hora de interagir

Se a sua instituição está atuando com aulas assíncronas e síncronas, é preciso cuidar para não repetir os conteúdos nesses momentos, pois os alunos podem se desengajar.

A sala de aula invertida é um modelo de interação atrativo para evitar esse problema. Os alunos estudam o conteúdo por meio das videoaulas e materiais didáticos. No momento síncrono da aula, eles já têm certo conhecimento do conteúdo e o professor pode aprofundar em conjunto com a turma.

É possível, ainda, entregar um guia de perguntas sobre o conteúdo para que os alunos reflitam nos momentos assíncronos. Na aula com a turma podem debater essas perguntas, tirar dúvidas com os colegas e professores. Dessa forma, a aula não fica cansativa e repetitiva e os alunos são estimulados a participarem.

Organização e cronograma

Diferentemente das aulas presenciais, em que os alunos têm contato direto e, muitas vezes, diário com os professores, no formato EAD isso pode acontecer com menor frequência.

Para que o aluno se sinta ambientado do que precisa fazer, considere usar uma plataforma integrada para as aulas EAD. O que isso significa? Em vez de disponibilizar aulas e materiais didáticos em várias plataformas, que tal concentrar tudo num único local?

Além da organização de aulas e materiais, também é importante a elaboração de um cronograma. Por mais que no EAD o aluno tenha liberdade de acompanhar as aulas no momento mais conveniente para ele, é necessário estipular prazos para entrega de atividades, visualização de aulas, participação em fóruns etc.

Dessa maneira, a instituição dá autonomia aos alunos, mas também mostra que está interessada no engajamento e participação deles. Isso os motiva e os mantém comprometidos a assistir as aulas e a fazer as atividades.

Comunicação e relacionamento

Pense como o aluno deve se sentir confuso ao receber recados dos professores por WhatsApp, e-mail, e pelo ambiente virtual da instituição? Até mesmo um desencontro de informações pode acontecer, e há risco de algum comunicado passar despercebido.

Uma boa pedida é contar com uma plataforma EAD que não só disponibiliza materiais didáticos e aulas, mas que também permite a interação entre os alunos e professores.

Com um portal online ou um aplicativo incorporados à plataforma EAD, ocorre uma comunicação integrada com o e-mail dos estudantes e pelo chat com os professores. Assim, é mais fácil para o aluno saber onde ele pode sanar dúvidas.

Além desse contato direto entre aluno e docente, a própria instituição tem um canal de comunicação aberto com o aluno, onde pode enviar avisos institucionais, feedback pelo desempenho escolar, lembretes de eventos ou de vencimento de mensalidades, e muito mais!

A tecnologia que você usa ajuda ou atrapalha?

Você sabia que uma boa ferramenta de tecnologia é um fator relevante para retenção de alunos e uma forma de evitar a evasão escolar?

Imagine que a sua instituição tem uma ótima estratégia e que os professores elaboram excelentes planos de aulas, mas na hora de o aluno acessar a tecnologia para o EAD, se depara com uma experiência ruim. Com certeza você já participou de algum curso online que deixou a desejar na ferramenta em que ele foi disponibilizado, não é mesmo?

Pense na experiência dos estudantes em vivenciarem essa situação toda semana. Que tal buscar melhorar a experiência dos alunos no EAD? Para isso, a plataforma adotada pela sua instituição precisa atender as demandas de mercado, como também de usabilidade e atualização tecnológica.

Além da experiência dos alunos, há também a gestão de ensino que precisa de uma ferramenta que lhe dê monitoramento, indicadores, informações para ação. Portanto, a plataforma deve permitir, por exemplo, o acompanhamento de acesso às aulas, aos chats, à realização de atividades, entre outros.

De olho nos resultados

Para saber se você está no caminho certo e ter uma visibilidade de como pode melhorar as práticas do seu EAD, nada melhor do que aplicar a avaliação institucional.

Mas, seja estratégico ao formular as perguntas. Pense exatamente o que você deseja saber sobre a experiência do aluno, permita que ele possa dar algum feedback para a instituição, além das questões de múltipla escolha.

Você pode se surpreender com esses retornos. Às vezes os alunos têm uma percepção de alguma melhoria que você não está observando por estar envolvido em tantas atividades da rotina escolar.

Ao mesmo tempo em que você terá um retorno dos alunos, eles terão a certeza de que a instituição se importa com a experiência digital e de ensino e de que busca melhorias constantes.

Viu só quantas ações podem ser feitas para melhorar a experiência dos alunos no EAD? Se você quer saber mais sobre uma plataforma de ensino a distância que tem esses benefícios e muitos outros, converse com nossos consultores.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Gostou? Receba conteúdos como este!

Newsletter quinzenal com conteúdos para simplificar o seu trabalho

Seus dados estarão protegidos e serão usados conforme a nossa Política de Privacidade.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Explore outros conteúdos

Busca no Unimestre.com

Conte para nós: o que você está buscando?

small_c_popup.png

Dicas e orientações para

Professores, Alunos e Responsáveis pelos estudantes

O Unimestre é um software de gestão educacional. Toda a gestão das informações de professores, estudantes, responsáveis… é de responsabilidade exclusiva das próprias instituições de ensino.

São elas que definem as regras de acesso e utilização do sistema.

Em respeito à privacidade dos seus dados, nós da Empresa que Desenvolve o Unimestre, não temos acessos aos seus dados pessoais.

Se você está buscando suporte ou tirar alguma dúvida, entre em contato diretamente com a sua instituição de ensino.